segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Reflexões de um domingo preguiçoso e uma cabeça agitada

Antes de começar a escrever sobre as receitas que fiz no domingo gostaria de expor uma reflexão que tenho feito nos últimos tempos, principalmente porque sei que muitas pessoas que lêem o blog não me conhecem e chegaram até aqui por causa da história do emagrecimento. Pois bem, fiquei decepcionada com a doença do mundo saudável. Antes que me chamem de recalcada, gostaria de esclarecer que esse post não é direcionado a ninguém especificamente e nem é minha rendição por não alcançar um resultado desejado, é só uma retomada do que eu queria de verdade lá no final de 2011 quando comecei toda essa jornada, ser saudável de uma forma sustentável.
Foi também uma constatação de que eu não quero ter uma vida 'musa' fitness do Instagram passando o dia tirando foto da barriga no banheiro do trabalho e contando da terrível jacada que tive comendo um brigadeiro. Eu sei que tem gente que é feliz assim e isso eu respeito. O que eu não aceito é a crença que tem se criado de que isso e só isso é sinônimo de saúde perfeita. É saudavel forçar seu corpo a exercícios tão intensos? É saudável manter um percentual de gordura abaixo do normal? É saudável excluir grupos de alimentos, fazer jejum, passar uma semana inteira tomando suco detox? É saudável fazer agachamento com peso quando se está grávida de 8 meses? Pois é, são essas e outras que tenho visto por ai no mundo saudável, o que me faz pensar se há diferença entre isso e um caso de disturbio alimentar como anorexia. Cansei de ver autopromoção nos vários grupos de emagrecimento que eu participava. Acho que todo mundo que emagrece tem seu mérito, não é esse o caso, mas há uma diferença entre postar uma foto de antes e depois do seu processo de 6 meses e postar foto da sua barriga to-do-di-a. Me irrita essa necessidade de atenção e exibição com a desculpa de que está ajudando/motivando as pessoas. Desconfio que essa seja a última das intenções da maioria, não fosse assim não haveria necessidade de mentir que perdeu mais peso do que perdeu, que tem uma rotina que não tem ou de tirar foto das barrigas tanquinho com a legenda 'olha o tamanho da pança!'... Bitch, please. Pare de gastar grana com suplementos e procure psicólogo, vai ser melhor.
Doença não é só fisica não minha gente, é na cabeça também. Aliás, nesse caso pode até ser física, com a falta de gordura os hormônios ficam malucos, a imunidade baixa... Levar esse estilo de vida te faz se sentir bem? Usar drogas também faz muitas pessoas se sentirem bem, não se engane com essa capa de 'saúde'. Um corpo na casa dos 20, 30 anos aguenta muita coisa, mas e quando a conta chegar na velhice? Pra mim não dá... Eu quero e preciso manter a minha saúde do jeito que ela é e sempre foi, quero continuar passando o inverno inteiro sem gripar, ter energia pra trabalhar, dormir bem. Por isso mudei mais uma vez meu estilo de vida e objetivos. A dieta pra aumento de massa muscular estava indo de vento em popa, perdi gordura, ganhei muito músculo, mas agora parei. Acho que a minha barriga não vai mais virar um tanquinho, mas tá bonita assim. Meu % de gordura só não pode passar de 25, mas não tenho mais intenção de manter abaixo dos 20. Adoro comer comida saudável, preparar meus lanches, mas não quero que minha vida vire um quartel onde se come de 3 em 3 horas custe o que custar, com ou sem fome porque nem no período de emagrecimento era assim. Receitas com suplementos, deletei todas do meu livro de receita e não venha me convencer que bolo de whey é delicioso porque não é. Substitui boa parte da minha lista de blogs e seguidos no IG por gente que vive e aprecia comida de verdade, comida funcional, limpa, caseira, que sabe que é bem melhor comer pão com requeijão de vez em quando que passar a vida comendo torrada com Philadelphia light, que café puro é uma delícia, que é melhor reduzir a quantidade de açucar, usar os doces naturais que viver de adoçantes.
Continuo a minha rotina na medida do possível, continuo pegando pesado na academia, mas não me martirizo mais se numa sexta feira chuvosa eu prefirir ficar enrolada no edredom até mais tarde. Continuo comendo o mais saudável e equilibrando possível, continuo controlando minhas porções mas não conto mais as calorias todos os dias como antes e apesar de não defender jejum, não fico mais pensando que meu corpo está consumindo todos os meus músculos se por algum motivo eu precisei pular o café da manhã pra sair correndo pro trabalho. O peso subiu 5 kg, 3 foram da academia, os outros 2 foram falta de vergonha na cara nessas férias (Espanha, beijo!), passei de 62kg para 67kg. Vou me livrar desse extra das férias e depois manter. Eu sai oficialmente de 91kg, na minha época mais gorda cheguei a pesar 95kg, então no total foram 33kg perdidos, tá bom. Manter os 62kg me exige um esforço que não estou mais disposta a fazer, o que não significa que estou desistindo ou engordarei tudo de novo. No mais, continuo tomando meu whey depois do treino, fazendo tudo o que é possivel a pé, nesse sentido nada mudou. O treino reduziu pra três vezes na semana, cabe mais na minha realidade. Só quero ter minhas juntas funcionando aos 60 anos de idade, nada mais.
 Foi só um desabafo mesmo, fiquei com vontade de escrever sobre isso porque tenho visto pessoas  pontuando as mesmas coisas, então é porque há o que se colocar na balança da consciência. Fico grata que me agarrei a um restinho sanidade antes de passar para aquele ponto onde não se ouve mais críticas, só 'recalque dos invejosos'. Não é hipocrisia, é ponderação. Eu estou muito feliz com meu corpo hoje, me acho mais bonita, uso roupas que não usaria antes, gosto de receber elogios... Mas eu nunca condicionei minha felicidade á magreza e acho que ninguem deveria fazer isso com músculos, percentual de gordura, curtidas nas redes sociais, perna separada, bumbum sem celulite, abdomen trincando, o que seja. Beleza é ser feliz, leveza está na alma.



12 comentários:

  1. Naty, que post incrível! Equilibrio, apenas isso!

    ResponderExcluir
  2. Nati, li 3 vezes seguidas. Parecia que estava lendo meu proprio depoimento (tirando a parte dos 92kgs, o merito é todo seu). Esse deu vontade de fazer um copy paste por que era tudo que eu estou sentindo e queria gritar. As amargas vao chama- la de recalcada com certeza. Eu realmente nem sei o que falar. So faltou a parte das pessoas que julgam a forma com que voce come, pq lanchar clara de ovo e contar cada macro dos alimentos é completamente normal ne? Ri alto na parte da perna separada, vc lembra da perereca seca ne? Pois bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Day... Esse mundo ta doido mesmo. O pior é isso: ninguem fica doente imadiatamente, cai de cama ou ter aparecia fragil por isso o povo pensa que é saude quando na verdade é doença. Eu ja vi que viver de omelete de claras e de my fitness pal nao é pra mim, muito menos a perereca seca, gosto mto das minhas curvas, bob esponja com pernas de rã nãããooo!! rsrs

      Excluir
    2. Riaaaaalto com a perereca seca e o bob esponja com pernas de rã, tem gente que é assim mesmo waaaaahahahahahahaha :p :p

      Excluir
  3. Tu ainda é adepta do Low Carb High Fat?
    Como disse Dr. Souto, o bom não é amigo do ótimo, e comida de verdade é o que há!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sigo com o rigor de antes L., mas a grande parte das minhas refeições é low carb sim. mas qndo da vontade de incluir massa ou grão eu como, sempre optando pelos integrais e tals. pra mim tem funcionado assim.

      Excluir
  4. Natália, do que eu gostei mesmo foi do "Espanha, beijo!", rsrs, pela cabeça de quem normal passa sofrer durante as férias?Aliás as fotos estão lindas.
    O povo tudo transforma em neura, n'?
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A neura ta gigante Rosa, ma a gente vai mantendo a sanidade pelo caminho. Menina, voltei apaixonada, mudaria pra la se pudesse! A comida, as pessoas, o clima... amei tudo!

      Excluir
  5. Natália, exatamente isso! Tenho seu blog a um tempo nos favoritos... mais essa moda "saudável" estava me cansando e nunca mais tinha entrado em nenhum. Agora entro e me deparo com isso! Adorei! Equilíbrio é a palavra chave. Até brigadeiro fit inventaram, quando do de tpm quero é um brigadeiro delicioso! E por favor sem Whey.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ja viu aquele brigadeiro de chuchu Aline? Deus me livre!! hahaha... nunca vi nem quero ver! Mas é isso ai, tem que dar conta de achar o meio termo, acho que isso é até mais dificil que engatar na luta contra a balança. Mas a gente consegue, projeto verão pra vida toda! :D

      Excluir

Pin It button on image hover